Quer abrir uma empresa? Entenda por que o plano de negócios deve ser o primeiro passo.

Por: Marcio Matos 17/10/2017

Muitas vezes pequenos empresários e até empresários experientes questionam sobre os custos para manter um funcionário ou uma equipe, eles buscam parâmetros para precificar seus produtos e/ou serviços ou passar um orçamento para seus clientes. Porém, por não saberem por onde começar pedem ao seu contador que levante essas informações, e nesse ponto por vezes esbarram na falta de conhecimento desse profissional ou até mesmo na falta de tempo ou vontade de colaborar com seu cliente.

Geralmente, alguns têm o sonho de ser dono de seu próprio negócio, mas não recebem orientação correta de como proceder, ou não tem essa preocupação. Ter um plano de negócios (business plan), ou um modelo de negócios (business model) deve ser o primeiro passo quando se quer empreender. É fundamental não só para o contador, mas principalmente para o próprio empresário, pois, nele o empreendedor poderá enxergar seus clientes, concorrentes, seus pontos fortes e fracos, planejar seu faturamento, suas despesas, e possíveis riscos.

É uma ferramenta de suma importância para o pequeno e micro empresário, assim para quem esta há anos no mercado, pois atualizações são necessárias para se manter em uma vantagem competitiva. E errar no papel é menos custoso do que errar na prática, planejamento é a palavra chave para o sucesso na elaboração de um plano de negócios e concretização de um sonho.

Neste contexto de planejamento, há pontos essenciais a serem considerados:

– Analise de mercado: saber quais são seus clientes, concorrentes e fornecedores;

– Qualidade/custo beneficio: Como seu produto/serviço é visto pelo seu cliente (qualidade e preço), e como será visto pelo mercado, por exemplo, elaborar um plano de marketing;

– Operacional/financeiro: No plano operacional, deve-se verificar como a empresa será estruturada, localização, instalações físicas e equipamentos, capacidade de produção e capacidade de atender novos clientes;

Quando elabora, o empresário consegue ver o quanto tem de capital de investimento, ou o quanto precisará financiar para implementar o seu negócio. Este planejamento deve contemplar as estimativas de custos iniciais, de despesas e receitas, capital de giro e o fluxo de caixa.

Com estas informações em mãos, fica mais fácil para o empreendedor visualizar possíveis falhas e melhorias. Podemos ter a certeza de que, com um plano de negócios bem detalhado, a chance de sucesso é certa.

Autor: Marcio Matos, empresário e consultor do ramo contábil e financeiro, atua como Administrador de Empresas na Assessoria Empresarial JM Contábil desde 2011.

Start typing and press Enter to search